7 dicas do Inmetro para garantir a segurança infantil


DICA 2 – Não compre artigos infantis em comércio informal.

Compre produtos infantis onde haja garantia de procedência, e principalmente, o Selo de Qualidade. Produtos falsificados ou fabricados em indústrias clandestinas podem não atender às condições mínimas de segurança, especialmente em relação à toxicidade do material usado na fabricação, conter partes pequenas e bordas cortantes. A fiscalização do comércio informal não é de competência do Inmetro, e sim da Polícia Federal.

 

DICA 3 – Compre brinquedos que contenham o Selo do Inmetro

Sejam brinquedos nacionais ou importados, o selo deve estar sempre visível, impresso na embalagem, gravado ou numa etiqueta afixada no produto, e deve conter a marca do Inmetro e o logotipo do organismo acreditado pelo Inmetro que o certificou.

 

DICA 4 – Selecione o brinquedo considerando a idade, o interesse e o nível de habilidade da criança.

A faixa etária a que ele se destina – avaliada de acordo com o desenvolvimento motor, cognitivo e comportamental da criança – deve constar na embalagem, assim como informações sobre o conteúdo, instruções de uso, de montagem e eventuais riscos associados à criança, além do CNPJ e do endereço do fabricante. As informações obrigatórias na embalagem demonstram a responsabilidade do fabricante ou importador.

 

DICA 5 – Redobre a atenção com as crianças menores

Se você tem filhos em idades diferentes, redobre a atenção para que os menores, em especial aqueles até 3 anos, não tenham acesso aos brinquedos dos mais velhos. Alguns produtos podem conter partes cortantes ou muito pequenas, que podem se desprender e ser ingeridas ou inaladas, causando sufocamento.

 

DICA 6 – Retire a embalagem do brinquedo

Retire embalagem e sacos plásticos que podem acompanhar o produto antes de entregá-lo à criança, a fim de prevenir acidentes com grampos e similares, e até mesmo o risco de sufocamento.

 

DICA 7 – Leia com atenção as instruções de uso 

Preste atenção nas instruções de uso presentes na embalagem ou em seu interior e repasse estas instruções para a criança. Procure, ainda, supervisionar o uso do brinquedo pelas crianças.



Deixe uma resposta